Frei José Marcelino Silva

SILVA, Fr. José Marcelino (1749, Paparia – 1823 ou 1830?), membro da Ordem Franciscana, depois freire conventual de S. Bento de Avis, orientalista, bispo de Macau.

Estudou o Árabe no Convento de N.S. de Jesus, primeiro com o mestre maronita Paulo Hodar e, depois, com um confrade seu e primeiro Mestre português dessa língua, Fr. António Baptista Abrantes. Compôs versos nessa língua por ocasião da inauguração da estátua equestre de D. José I (1775).

Em 1776, apresentou uma tese, Dissertatio Philologico-Theologica de utilitate, necessitate et usu Arabicae Linguae ad perfectam Hebraicae cognitionem acquirendam, nec non ad Sacros Codices recta interpretandos (Lisboa, 1792), a favor do estudo da língua árabe na perspectiva de auxiliar o estudo e a interpretação filológica do Hebraico, um argumento já há muito ultrapassado noutros países, mesmo católicos.

Formou-se em teologia pela Universidade de Coimbra, obtendo o grau de doutor em 1782. Nomeado bispo de Macau (1789), partiu para o Oriente em 1791.

Escreveu o Diario da Viagem de Lisboa para Macau feita pelo Senhor Dom Marcelino da Silva, do Conselho de Sua Magestade e Bispo de Macau.

Permaneceu em Macau até 1803, tendo regressado a Portugal onde veio a falecer. Apesar de uma prolongada estada no Oriente, não temos notícia do seu estudo ou do seu interesse pela língua ou pela cultura desse território.

E-M.v.K

Bibl.: SALGADO, Fr. V. (1790), p. 89-92; SILVA, F. I. (1862), Tomo VI, p. 127 e Idem (1893), Tomo XVI, p. 344; TEIXEIRA, Pe. M. (1940), pp. 277-278; KEMNITZ, E-M.von (2010), pp. 336-340.

Anúncios