Helmi Muhammad Ibrahim Nasr

NASR, Helmi Muhammad Ibrahim (1922, Egito), professor, tradutor, membro do Conselho dos Sábios da Liga Islâmica Mundial.

36
Helmi Nasr (2012) e nos anos 60. (Homenagem a Helmi Nasr, São Paulo, 2012)

O professor Helmi Muhammad Ibrahim Nasr, fundou há mais de meio século o curso de língua e literatura árabes da Universidade de São Paulo (USP/SP).

Concluídos os seus estudos universitários na França, Helmi Nasr, como ficou conhecido no Brasil, voltou ao Cairo e foi nomeado professor de tradução francesa na Faculdade de Línguas Estrangeiras da Universidade de ‘Ayn ash-Shams.

No início do ano de 1962, depois de uma viagem do então presidente do Brasil, Jânio Quadros, em visita a alguns líderes orientais da época, decidiu criar os “estudos orientais” no Brasil. Foi, então, que contactou a Universidade de São Paulo, que diante desta solicitação acabou por criar sete cursos e, dentre eles, o de Árabe.

Diante dessa demanda, a USP foi em busca de professores, obviamente contactando alguns países árabes. O então presidente do Egito, Gamal Abdel Nasser, em atenção ao presidente brasileiro Jânio Quadros, que acabara de conhecer, empenhou-se pessoalmente para que fosse designado um professor de Árabe para o Brasil, o que para surpresa de Helmi Nasr foi o indicado e nomeado para a função devido a proximidade do Francês, cadeira que lecionava na Universidade do Cairo, com o Português. E assim, um projeto que inicialmente seria para um ano, imediatamente virou dois anos, oito anos e, enfim, o professor permaneceu definitivamente no Brasil. No entanto, ao chegar ao país, recebeu também o convite para dirigir um jornal árabe, uma revista e outras atividades ligadas ao mundo e a cultura árabes.

Os dois primeiros anos foram árduos, pois trabalhava sozinho em sua missão. Participou de incontáveis projetos, entre eles a criação do curso de Pós-Graduação em Língua, Literatura e Cultura Árabe da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – FFLCH – da USP/SP. Aposentou-se compulsoriamente em 1992, embora continuasse trabalhando, voluntariamente.

Diante de tantos feitos do professor Nasr, e além de ter feito a tradução para o Árabe do livro de Gilberto Freyre, Novo mundo nos trópicos, nos finais do ano de 1980 e início de 1990, orientou projetos importantes com autores e colaboradores (inclusive com o maior calígrafo árabe do mundo, Hassan Massoudy): a Revista de Estudos Árabes, a revista Collatio onde teve importantes parcerias internacionais e dez livros da coleção Oriente e Ocidente. Também realizou dois importantes trabalhos, o dicionário Árabe-Português e a tradução do Alcorão, livro Sagrado do Islão.

O dicionário Árabe-Português foi editado e lançado no ano 2000, pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira – CCAB. O dicionário possui setenta mil palavras, distribuídas em quatrocentas páginas, resultado de cerca de dez anos de pesquisa. Os originais permaneceram guardados por trinta e dois anos antes da publicação.

O trabalho de tradução do Alcorão, ou melhor, do “sentido” do Alcorão, como o entendem os muçulmanos, por ser o livro sagrado indissociável da língua árabe, conta com muitas e precisas notas. Foram vinte e dois anos, entre a tradução e revisões realizadas pela Liga Islâmica Mundial, em Meca, na Arábia Saudita. Finalmente, foi publicado em 2005, diretamente pelo organismo oficial do Islão, “Complexo do Rei Fahd”. Mais de trinta mil exemplares foram distribuídos no Brasil, segundo dados contidos em Aida Hanania e Jean Lauand (2015: 42).

Em 2007, Helmi Muhammad Ibrahim Nasr tornou-se um dos vinte e um membros do “Conselho dos Sábios”, entidade máxima dos eruditos da Liga Islâmica Mundial, sediada em Meca (Arábia Saudita), cujos membros representam os muçulmanos do todo o mundo islâmico. Cabe a esse Conselho dos Sábios ainda o planeamento e os projetos para preservação do modo de vida islâmico bem como melhorar a situação cultural no mundo árabe.

Em 08 de Junho de 2015 o Centro de Estudos Medievais Oriente e Ocidente – CEMOrOc, da Universidade de São Paulo, lançou a obra, O diplomata da língua e cultura árabes – estudos em homenagem a Helmi Nasr, organizado pelos professores Aida Hanania e Jean Lauand, em homenagem ao Mestre que em pouco voltaria para sua terra natal. O livro mostra a sua trajetória e a sua contribuição com os estudos Árabes no Brasil.

V.L.M.M.

Bibl.: HANANIA, A.; LAUAND, J. orgs. (2015); HANANIA, A.; LAUAND, J. (2012), pp. 192-205.

Websites

http://www.anba.com.br/noticia/7424384/artes/professor-helmi-nasr-distribui-traducao-do-alcorao-em-sao-paulo/?indice=960 – Acesso: Novembro/2015.

http://hottopos.com/collat6/nasr.ht – Acesso: Novembro/2015.

http://www.usp.br/jorusp/arquivo/2007/jusp809/pag0405.htm – Acesso: Novembro/ 2015

Anúncios